16 novembro, 2008



Olá...

Ando a reler "Jangada de Pedra" de José Saramago. Estou a recolher excertos da obra para uma breve análise. Entre tantos trechos interessantíssimos queria compartilhar aquele que Saramago se refere ao poeta e à poesia. Refletir-se-á sobre:

“Não falta por aí, nunca faltou, quem afirme que os poetas, verdadeiramente, não são indispensáveis, e eu pergunto o que seria de todos nós se não viesse a poesia ajudar-nos a compreender quão pouca claridade têm as coisas a que chamamos claras”. José Saramago em Jangada de Pedra, 278, 279. 


Destilemos poesia então! rsrs

Abraços a todos

Nenhum comentário: